SALA DO CECELO HT+2CH

cecelo

Platina
Para os colegas que tenham fones com pads em padrão claro, como o meu Beyer DT 880 (cinza claro)

cdc17610.jpg

Indico capas de proteção para pads 👇

20220610_151619.jpg

Não deixam que as pads escureçam ou fiquem em tom amarelado

20220610_151610.jpg

Com os cups abertos como exemplo

20220610_151221.jpg
 

cecelo

Platina
Openheart OH2000

Primeiras impressões

Trata-se de um fone circumaural aberto com ótimo acabamento e construção de primeira. O sonho de todo Diyer de fones, principalmente dos "gradistas"😁. Acompanha alguns acessórios. Três jogos de pads, carteira porta cabo, pinça, plug P10, saco de armazenamento e o seu cabo que por sinal é muito bem construído.



O fone já veio com processo de burn in iniciado, dessa maneira pude notar algumas características presentes, como um bom grau de ambiência, imersão, arejamento, amplitude e envolvimento. Como é um fone aberto, essas singularidades ficam evidenciadas.

No meu caso, o fone será utilizado no meu set MCH para assistir filmes a noite.

O fone como um todo é muito bem construído, apresenta certa robustez com várias partes em metal e totalmente desmontável. Inclusive, seu hadband é moldável, item difícil de encontrar. Aqui moldei de acordo com a minha cabeça. Outra qualidade que gostei desse fone é o seu cabo (muito bem construído e bom calibre) que não é fixo, podendo aceitar cabos de outros fabricantes. Pontos positivos (y)





Entretanto, não gostei de nenhum dos três jogos de pads que acompanham o fone. Material de qualidade não condizente com o restante das outras partes e que inclusive compromete na qualidade sonora do fone. Uma pena!

pads.jpg

Diante desse impasse, ou seja, um bom fone, com boa construção e com características favoráveis para MCH, não tive outra solução que não fosse testar novos jogos de pads para esse open back.

Com meu espólio é bem diversificado, peguei alguns dos meus pads e comecei a testar.

Pimba!! Acabei achando um que além de encaixar corretamente e ser confortável, entregou um desempenho bem interessante para uso em MCH.



Fotos do fone com o "novo pad adaptado" para MCH









 

cecelo

Platina
Com já informado, o objetivo da compra desse fone vai ser para uso em meu set MCH. Além do bom custo benefício, ele apresenta características essenciais para bom rendimento em sets MCHs para assistir filmes em 2Ch.



Agora ele segue para minha bancada para finalizar o processo de burn in. Pelo que pude notar, tem um desempenho similar ao meu ex AD500x e inferior ao meu ex AD700x para filmes.

Pergunta que não quer calar. E para música, o que foi notado?

Sinceridade? Infelizmente não gostei. Bem sutil alguma similaridade com a casa Grado.

Pra filmes até da pra brincar e mesmo assim trocando os pads. Entretanto pra música, não gostei.

Óbvio que vou esperar pelo término do processo de burn in para uma avaliação mais precisa, mas pra hoje essa é minha opinião.
 

cecelo

Platina
Pra não dizer que testei o OH2000, um dos filmes que tenho aqui na minha videoteca como referência é o filmaço de guerra (DolbyTrueHD)

13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi

cinegarimpo_soldaso-286x425.jpeg

Mesmo sem o processo de burn in finalizado, o fone respondeu bem a trilha do filme.

Um dos momentos que tenho por base, é na hora que os rebeldes vem por trás da base da CIA a noite sem fazer barulho e os Marines ficam a espera.

É um momento em que só se ouve o vento, grilos, as folhas se mexendo, algumas cabras ao fundo e pequenas partes da base em chamas.

O grau de ambiência, detalhamento, espacialidade e envolvimento entregue pelo fone foi muito bom, principalmente pq os drives ainda não estão totalmente soltos..
 

cecelo

Platina
Acabei esquecendo de comentar que tb vou testar esse fone pra música mas com recurso de EQ. Vamos ver se vai se sair melhor. (y)
 

cecelo

Platina
Acredito que daqui uns 10 dias comecem chegar os fones intra (Moondrop Chu e o SSP, Blun BL03 e o Tripowin Leá) que comprei e vão se juntar aos meus CCA CRA, um intra muito bom e que rivaliza com o KZx Crinacle crn, mesmo sendo bem mais em conta e ainda aos meus KZs ZSN Pro e o ZS10Pro com cabo DIY.

A ideia é fazer um grande comparativo com fones intra de até R$200,00 e que tenham desempenho acima da média para esse preço.
 

cecelo

Platina
Outra matéria que pretendo postar, é como tornar seu celular desatualizado e que está guardado em um ótimo DAP (digital audio player) (y)

"Nada se perde, tudo se transforma" (y)😁😁

Utilizo dois aqui, um pra testes e outro pra malhar.
 

cecelo

Platina
Com relação a acústica da sala para emulação de Atmos no campo surround, o que foi feito.

* Importante destacar que a forma geométrica do espaço (retangular) e pelo fato de ser um ambiente fechado sem vazamento, favorece muito.

. Como descrito acima no receiver, reconfigurei os novos parâmetros do espaço, aumentando a grau de imersão da bolha.



. Colocação do painel difusor no campo surround (para MCH, o painel difusor é colocado no campo surround. Para 2Ch, pode -se colocar um painel na parte frontal. Entretanto vai depender de alguns fatores. Importante ressaltar que o painel tem que ser proporcional as medidas da parede traseira do seu espaço.

. Instalação de sanca invertida (seta em preto).

. Caixas surrounds voltadas para o sweet spot do ouvinte, de maneira que uma caixa "converse" com a outra. Essa é a posição correta de caixas surrounds. Quando vc coloca as caixas voltadas para frente do seu sistema ou em diagonal sem uma caixa "conversar" com a outra, o efeito de bolha imersiva não se dá completamente.

. Como esses canais (surrounds) operam por difusão A (vermelho)+B (amarelo), onde ponto A tem que enxergar o ponto B da outra caixa e o ponto B tem que enxergar o ponto A da outra caixa, assim é formado o feedback de informação dos canais surrounds. Ainda promovi uma angulação de 10 graus nas caixas surrounds



De maneira que antes de haver o encontro dos pontos de difusão entre as caixas, essas ondas passem pelo difusor redistribuindo (setas azuis. * tem uma seta amarela setada pra baixo que saiu errado, na verdade tb é uma seta azul) corretamente essa difusão (A+B) em todos os sentidos do espaço surround. A sanca invertida só acentua mais ainda esse processo de "espalhamento" das ondas pelo teto do espaço.

Como resultado, vc tem por exemplo a percepção exata de que a chuva está caindo sobre sua cabeça, ou ainda uma aeronave passando por cima de vc. No filme Invocação do Mal 2
View attachment 8973
tem uma cena em que no andar de cima um espírito anda pelo quarto. Aqui literalmente, a impressão que se tem é que o vizinho do andar de cima está andando pelo quarto dele.

Quando coloco um filme aqui, alguns colegas juram que tenho caixas no teto, tal é o grau de imersão e realismo apresentado.
Mil perdões sobre esse meu post (y)😕

Acabei esquecendo de comentar sobre esses pares de blocos de espuma de alta densidade dos dois lados no campo surround. São para evitar ondas estacionárias no fundo do ambiente. Serve tanto para o set MCH, quanto para o set 2Ch.
 
Com já informado, o objetivo da compra desse fone vai ser para uso em meu set MCH. Além do bom custo benefício, ele apresenta características essenciais para bom rendimento em sets MCHs para assistir filmes em 2Ch.



Agora ele segue para minha bancada para finalizar o processo de burn in. Pelo que pude notar, tem um desempenho similar ao meu ex AD500x e inferior ao meu ex AD700x para filmes.

Pergunta que não quer calar. E para música, o que foi notado?

Sinceridade? Infelizmente não gostei. Bem sutil alguma similaridade com a casa Grado.

Pra filmes até da pra brincar e mesmo assim trocando os pads. Entretanto pra música, não gostei.

Óbvio que vou esperar pelo término do processo de burn in para uma avaliação mais precisa, mas pra hoje essa é minha opinião.
Marcelo, dê mais tempo para o fone, vai melhorar, não sei se a ponto de vc gostar muito, mas vai.
 

cecelo

Platina
Marcelo, dê mais tempo para o fone, vai melhorar, não sei se a ponto de vc gostar muito, mas vai.
Fale Tadeu (y)

Acho que vc não prestou atenção no meu POST 225 👇👇

Leia com atenção (y)

"Agora ele segue para minha bancada para finalizar o processo de burn in. Pelo que pude notar, tem um desempenho similar ao meu ex AD500x e inferior ao meu ex AD700x para filmes.

Pergunta que não quer calar. E para música, o que foi notado?

Sinceridade? Infelizmente não gostei. Bem sutil alguma similaridade com a casa Grado.

Pra filmes até da pra brincar e mesmo assim trocando os pads. Entretanto pra música, não gostei.

Óbvio que vou esperar pelo término do processo de burn in para uma avaliação mais precisa, mas pra hoje essa é minha opinião".

Burn in ("queimar") > terminologia usada para processo de um equipamento que está sendo amaciado.
 

cecelo

Platina
Quando vc tem uma certa experiência e já ouviu muito equipamento, pelo menos no meu caso, já tenho uma ideia até onde o equipamento pode chegar em termos de desempenho. (y)
 

cecelo

Platina
Sobre os três fones que chegaram, agora vão para o período de burn in. O que notei de imediato foi com relação a apresentação e acabamento. Nos três fones, impecáveis. Muito bem construídos, cabos com boa qualidade em todo espectro, todos acompanhados de ponteiras sobressalentes.

* Com relação as ponteiras Spring Tips do Chu, não notei e nem ouvi nada de diferente, pelo contrário, com relação as baixas, achei as ponteiras tradicionais com melhor desempenho.
 

cecelo

Platina
Agora é esperar pelo fim do processo de burn in para relatar o que achei com relação ao desempenho sonoro.

Ainda falta chegar o Moondrop SSP (y)

AVISO

Dia 27/06 vai começar uma grande promoção no Ali. Muitos produtos com excelente preço, como por exemplo o KZ ZEX Pro (tunado pelo Crinacle), de 200,00 por 140,00. Tô na dúvida :unsure: se compro.
 

cecelo

Platina
Sobre a Tidal

Na terça que passou, estava ouvindo música a noite e resolvi abrir a Tidal. De pronto avisou que tinha atualização.

Atualizei e quando abri o player, estava todo desconfigurado. Achei estranho pois nunca reparei tal situação. Reconfigurei e coloquei pra tocar :oops::oops:🥳.

Ual!! Melhorou muuuiito!

Em resolução tradicional (16 Bts X 44.1 kHz), está do nível do Qobuz e com a vantagem de um acervo muito maior para o meu gosto.

O Qobuz ainda leva vantagem em arquivos Hi-Res. De resto a Tidal subiu o nível finalmente.
 

cecelo

Platina
Vídeo interessante do Leo do MTH sobre fones intra


Concordo quando ele diz que esse tipo de fone evoluiu muito nos dois últimos anos. Realmente é palpável como estão tocando muito bem, ainda mais se jogarmos o custo benefício.

Entretanto, alguns modelos precisam de amplificação extra, mesmo sendo um intra.
 

cecelo

Platina
Moondrop SSP









Outro fone com ótimo acabamento e construção. Impressionante o grau de desenvolvimento e desempenho que fones intra estão atingindo.

Vem acompanhado de ponteiras sobressalentes e um saco para guardar o fone.

De início, um fone muito exigente com relação a corrente exigida para tocar tudo que pode. Seu corpo é bem pequeno, entretanto e como já disse, exige uma corrente absurda. Para se ter uma ideia, o Fiio A3 que aqui tem dado conta de todos os meus fones intra, pela primeira vez negou fogo. No E09k, tive que setar o knob do potenciômetro em 11:30hs para o fone começar a expectorar. Obviamente que o fone ainda está preso e está indo para bancada para iniciar o processo de burn in. De todos os fones intra que testei e ouvi, esse é de cara o mais exigente. Exige mais corrente que muito fone circumaural (aberto e fechado) e supra aural. Essa exigência em grande parte se deve a sua composição de berílio, seu diafragma ser em poliuretano e a alta resistência a tração e estabilidade, sendo que essa última característica depende do amaciamento do fone.

Agora a pergunta que não quer calar. Sua assinatura sônica lembra a assinatura de modelos de caixas que tenham drives com berílio em sua composição?

Bem, só depois do fim do processo de burn in que vou poder relatar. O que adianto, é que já ouvi algumas caixas com essa característica.
 
Top